Início > Notícias > Crises alérgicas: poluição do ar e mudanças climáticas

Crises alérgicas: poluição do ar e mudanças climáticas

Você sabe o que fungo, ácaro, mofo, pelos de animais, insetos, poluição, pólen e poeira doméstica tem em comum? Todos eles são fatores alergênicos e são os causadores de muitas crises alérgicas.

Segundo a Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (ASBAI), as alergias impactam cerca de 30% da população brasileira, e estudos apontam que até 2050 cerca de 50% da população mundial apresentará algum tipo de alergia.

Algumas pesquisas também mostram que as mudanças de temperatura no ambiente podem ser um fator para as crises alérgicas, pois o aumento da temperatura, por exemplo, proporciona uma duração maior do pólen no ar, o que torna um ambiente perfeito para o agravamento das doenças respiratórias como a rinite e a asma.

Contudo, as crises alérgicas geralmente são mais recorrentes na época do inverno, pois nessa estação o ar fica mais seco, frio e poluído, o que pode vir a provocar uma irritação em nossa mucosa. Também, é uma época que costumamos ficar mais próximos das pessoas e a manter os ambientes mais fechados, o que torna um clima propício para aumentar as chances de crises alérgicas e infecções virais.

Os especialistas apontam, ainda, que a herança genética é a base para o surgimento das alergias. Elas são uma reação do nosso sistema imunológico após sermos expostos a agentes alérgenos, como mofo e ácaros, e quanto mais contato tivermos maiores serão as chances de crises alérgicas.

As alergias podem afetar as pessoas em qualquer faixa etária, desde crianças até idosos, e variam o nível de intensidade e gravidade de pessoa para pessoa. Afinal cada um possui um organismo e tem reações diferentes. Algumas pessoas podem ter uma leve irritação, enquanto outras podem chegar a apresentar um quadro de anafilaxia, reação alérgica grave e que pode levar a óbito.

Sintomas e prevenção

A maioria das alergias ainda não tem nenhum tipo de cura, mas com o tratamento certo, juntamente com as orientações de seu médico, você pode aliviar os seus sintomas e ter uma melhora significativa em sua qualidade de vida.

Os principais sintomas das alergias geralmente são:

  • espirros
  • coriza
  • congestão nasal
  • inchaço nos lábios
  • irritação nos olhos e nas vias respiratórias

Muitas pessoas podem confundir esses sintomas com as gripes e os resfriados, mas devemos sempre ficar atentos e nunca nos automedicar, pois com essa ação podemos acabar piorando a situação da nossa saúde.

A melhor prevenção é evitar ao máximo o contato com os agentes alergênicos, além disso, os especialistas ressaltam sempre a importância de tomar sol, pois a vitamina D é um importante fator para o cuidado de uma série de doenças relacionados ao sistema imunológico.

Outras medidas que você pode aderir para auxiliar na prevenção às crises alérgicas são:

  • Manter sempre o ambiente limpo
  • Evitar o acúmulo de poeira
  • Beber água e se alimentar de forma saudável
  • Trocar regularmente as roupas de cama e cobertores
  • Evitar tapetes, cortinas, carpetes e almofadas
  • Utilizar climatizadores de ar, eles contêm um filtro que auxilia na retirada do pólen e ácaros do ar, e também ajudam a umidificar o ambiente.

Com os cuidados certos você pode evitar que as crises alérgicas se tornem um problema constante em sua vida, mas nunca se esqueça de consultar o seu médico, pois apenas ele poderá indicar o melhor tratamento para a sua alergia.

 

#crisesalergicas #bemestar #doencasrespiratorias #qualidadedevida

Ver todos os artigos