Início > Notícias > A importância da doação de sangue

A importância da doação de sangue

No Brasil, apenas 1,6% da população brasileira doa sangue, ou seja, apenas 16 doadores a cada mil habitantes. Diariamente, são feitas diversas transfusões de sangue em todo o país, que salvam muitas vidas. Porém, devemos ressaltar o fato de que o número de doadores já, que já era baixo, sofreu uma queda gigante durante a pandemia, tornando a importância deste ato ainda maior.

A doação de sangue pode ajudar no tratamento de pacientes que sofrem de câncer, distúrbios hemorrágicos, e é essencial em cirurgias de todos os tipos. É preciso conscientizar e estimular as pessoas a fazerem doações de sangue, pois é um ato simples e altruísta que pode salvar vidas. Saiba tudo sobre este ato de solidariedade, e como você pode ajudar.

Quem pode fazer doação de sangue?

Os requisitos principais são estar em boas condições de saúde e ter entre 16 e 69 anos, mas outras condições também são avaliadas, confira:

– Pesar no mínimo 50kg;

– Estar descansado (ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas);

– Estar alimentado (evitar alimentação gordurosa nas 4 horas antes da doação);

– Ter um estilo de vida saudável;

– Não se expor a situações de risco como aquisição de doenças infecciosas e sexualmente transmissíveis;

– Apresentar documento original com foto recente, que permita a identificação do doador, emitido por órgão oficial (Carteira de Identidade, Carteira de Trabalho e Previdência Social ou Carteira Nacional de Habilitação).

Quem não pode fazer doação de sangue?

Os principais impedimentos temporários para fazer uma doação de sangue são:

– Estar resfriado, o ideal é aguardar 7 dias após o desaparecimento dos sintomas;

– Estar grávida;

– Ter dado à luz recentemente, recomenda-se esperar 90 dias após parto normal e 180 dias após cesariana;

– Estar amamentando;

– Ter realizado transfusão de sangue, deve-se aguardar 1 ano;

– Ter ingerido bebida alcoólica nas 12 horas que antecedem a doação;

– Ter tatuado nos últimos 12 meses;

– Ter feito sexo sem proteção, com risco de adquirir doenças sexualmente transmissíveis, recomenda-se esperar 12 meses para doar;

– Ter realizado qualquer procedimento endoscópico, o ideal é aguardar ao menos 6 meses;

– Ter realizado cirurgia de extração dentária ou tratamento de canal, deve-se esperar 7 dias para poder doar;

– Ter feito cirurgia odontológica com anestesia geral, aguardar 4 semanas;

– Acupuntura, se realizada com material descartável, espere 24 horas;

– Ter tomado vacina contra gripe, aguarde 48 horas;

– Herpes labial ou genital, apto apenas após desaparecimento total das lesões;

– Herpes Zoster, apto após 6 meses da cura (vírus Varicella Zoster);

– Não ter viajado para o norte do país. Nestes locais há alta prevalência de malária, e quem esteve nesta região, deve aguardar 12 meses para doar sangue.

Como é feita a doação de sangue?

Para realizar a doação de sangue, deve-se procurar uma das unidades de coleta de sangue da sua cidade. Na unidade, será feita uma triagem onde irão analisar se não há contraindicações para a realização da doação. Não havendo impedimento, será realizada a coleta em imediato.

Mulheres podem doar no máximo três vezes com um intervalo de tempo maior, do que o de três meses. Homens até quatro vezes ao ano, em intervalos mínimos de dois meses.

A coleta é um procedimento simples e seguro. Porém alguns cuidados devem ser tomados antes e depois da coleta. Antes da coleta deve-se sempre:

– Estar alimentado, mas aguardar duas horas depois da refeição para efetuar a doação;

– Evitar alimentos gordurosos nas três horas que antecedem a doação de sangue;

– Ter dormido, no mínimo, seis horas nas últimas 24 horas.

E após a coleta, a recomendação é:

– Faça uma refeição leve e pequena;

– Hidrate-se;

– Evite fazer esforços físicos, como malhar e correr;

– Não beba álcool nas 12 horas seguintes à doação;

– Não fume por 2 horas;

– Mantenha o curativo no local da punção por, pelo menos, quatro horas;

– Não dirija veículos de grande porte;

– Não trabalhe em andaimes;

– Não praticar paraquedismo ou mergulho.

O que acontece com meu sangue?

Antes de ser utilizado, todo o material coletado nas doações de sangue é testado em laboratório, garantindo que o procedimento seja seguro também para quem vai receber esse material.

– Cada doação de sangue pode salvar até 4 vidas;

– O organismo repõe rapidamente o sangue doado;

– Doar sangue não muda a densidade e características de seu sangue;

– Todo o processo é totalmente sigiloso;

– Ajudar outras pessoas faz bem para todos, incluindo você;

– Não há risco de contrair doenças com a doação.

O ato de doar sangue traz benefícios para todos: hospitais, pacientes, unidades de coleta e a sociedade. Aqueles que não podem doar, podem contribuir conscientizando as pessoas ao seu redor, sobre a necessidade deste grande gesto.

Então agora que você sabe a importância deste ato de cidadania e solidariedade, vamos doar?

Ver todos os artigos