Início > Notícias > Saiba como prevenir a incontinência urinária

Saiba como prevenir a incontinência urinária

A incontinência urinária é a falta de equilíbrio na região da bexiga, determinante na qualidade de vida durante o convívio social. Neste artigo vamos falar um pouco sobre algumas variações dos casos, prevenções e os cuidados que devemos ter para que esse inconveniente não seja desenvolvido ou agravado.

A incontinência é muito comum em mulheres gestantes ou após o período de menopausa, mas também pode ocorrer em homens, principalmente depois do procedimento de retirada do câncer de próstata.

Um estudo brasileiro demonstrou que 35% das mulheres após a menopausa sofrem de incontinência urinária ao fazer algum esforço. O mesmo estudo mostra que até 40% das mulheres gestantes vão apresentar um ou mais episódios de incontinência urinária durante a gestação ou logo após o parto.

Vários fatores podem desencadear a falta de controle da bexiga, como por exemplo, o enfraquecimento das estruturas ligamentares da pelve, alterações hormonais durante a gestação, e o aumento da pressão no abdome, gerada pelo crescimento e posição do feto.

Entre os homens, em torno de 5% dos que foram submetidos à cirurgia radical para remoção da próstata podem apresentar o problema. Segundo informações do Ministério da Saúde, devido ao aumento dos acidentes de trânsito, se desenvolveu um novo grupo onde essa recorrência foi percebida, que são as pessoas que sofreram lesões medulares.

A intensidade deste problema pode variar desde pequenos vazamentos de urina, até o desejo eminente e intenso de urinar, a ponto de não conseguir chegar ao banheiro a tempo. Conheça os tipos de incontinência:

  • Por esforço: quando há perda de urina ao tossir, rir, fazer exercício, etc;
  • Pela urgência: ocorre quando há súbita vontade de urinar e a pessoa não consegue chegar a tempo ao banheiro;
  • Mista: associação dos dois tipos anteriores.

A maior parte dos casos são estimulados através do esforço, e podem ser tratados com exercícios para o assoalho pélvico, medicamentos ou cirurgia, mas é importante manter o cuidado, pois também pode ser um sinal de alerta para outros problemas do sistema urinário.

Exercícios para o assoalho pélvico:

  • Deite-se de barriga para cima, os joelhos dobrados e os pés apoiados no chão;
  • Contraia os músculos do assoalho pélvico por 5 segundos, sem forçar a barriga, bumbum e coxas;
  • Relaxe por 5 segundos. Repita 10 vezes

A incontinência urinária pode ser agravada por alguns comportamentos e práticas no nosso dia a dia. Além disso, existem tratamentos que podem abrandar o incômodo e melhorar a qualidade de vida.

Confira abaixo algumas dicas para evitar o desgaste da sua bexiga:

  • Evite o consumo excessivo de líquidos à noite;
  • Bebidas alcoólicas e com cafeína podem agravar o quadro;
  • Mantenha controlado o seu diabetes e o peso corporal;
  • Abandone já o tabagismo;
  • Não espere a vontade de urinar para ir ao banheiro. Regule os intervalos entre as micções;
  • Mantenha uma alimentação saudável, com bastante fibras.
  • Pratique atividades físicas moderadas como ioga e pilates;
  • Em acordo com seu médico, busque evitar o uso de remédios diuréticos ou problemas de locomoção em idosos.

Ao menor sinal de incômodo, busque um acompanhamento com um médico especialista, afinal, a prevenção é sempre o melhor caminho para manter uma vida longa e saudável.

 

#incontinenciaurinaria #controlepreventivo #pelve #assoalhopelvico #prevencao

Ver todos os artigos